O que é realidade virtual e como isso pode impulsionar o seu negócio?

O que é realidade virtual e como isso pode impulsionar o seu negócio?

A tecnologia já é parte do nosso cotidiano. Os computadores e máquinas são fundamentais para o desenvolvimento da sociedade e, se antes pensávamos que seria impossível ampliar a nossa percepção do que é real, hoje nos deparamos com o conceito de realidade virtual cada vez mais presente em nossas vidas.

A realidade virtual (RV) consiste em uma tecnologia capaz de criar um ambiente que simula efeitos, sejam eles sonoros, visuais e táteis, fazendo com que acreditemos que algumas interações “ilusórias” ocorrem no mundo real. 

Com esse estímulo, o indivíduo sente-se completamente imerso em um espaço simulado – a realidade virtual.

Não se sabe ao certo quando a realidade virtual foi criada, mas em 1838, o britânico Charles Wheatstone criou os óculos estereoscópicos. 

Com pequenos dispositivos espelhados e uma angulação na lente dos olhos, era possível criar um volume e profundidade.

Com o passar dos anos e o aprimoramento tecnológico, a realidade virtual passou a ser adaptada com inúmeros recursos, inclusive com a ajuda da internet. 

Os óculos de realidade virtual, por exemplo, permitem que o usuário visite outros países sem sair de casa, experimente a sensação de pular de bungee jump, entre outras atividades.

Mas, como a realidade virtual ajuda o meu negócio?

Como já era de se esperar, as potencialidades da realidade virtual alcançaram as empresas, comércios e planejamentos de marketing, que perceberam a produção de estímulos e conteúdos em RV para encantar seus clientes. 

Afinal, imagine que fantástico se as empresas de engenharia civil em SP começarem a disponibilizar interfaces em realidade virtual para que seus projetos possam ser vistos, antes mesmo de saírem do papel! 

Os clientes podem visualizar uma casa, sem que a construção tenha começado.

Estima-se que a realidade virtual movimenta cerca de U$ 35 bilhões e mais de U$ 2 bilhões em receitas. 

Apesar da tecnologia de ponta usada nas interfaces, não é preciso mais investir uma grande quantia em softwares e hardwares de RV.

Podemos encontrar soluções vantajosas para todos os tipos de empresas, desde grandes negócios, até um novo empreendimento, como uma loja de moveis planejados em São Caetano do Sul.

A realidade virtual é uma oportunidade para as empresas repensarem a sua relação com os consumidores. 

A tecnologia disponibiliza ferramentas de marketing e atendimento ao cliente, além de novas maneiras de apresentar produtos e/ou serviços.

As vantagens da realidade virtual para as empresas

A realidade virtual tem como principal objetivo recriar ao máximo inúmeros tipos de sensações reais para um indivíduo. 

Com o equipamento adequado, é possível imergir o cliente em um espaço tridimensional, criado por computador, para que ele manipule objetos e execute outros tipos de ações, enquanto está conectado.

Por exemplo, ao fechar um negócio de locação de palco para eventos, o cliente pode, com o auxílio da realidade virtual, simular como será a disposição dos objetos, instrumentos, equipamentos e outros itens. 

Assim, pode-se ter uma ideia da montagem do palco, sem necessariamente ter que se dispor fisicamente para isso.

Desse modo, entre as inúmeras vantagens da realidade virtual para as empresas, destacam-se:

  • Aumenta a proximidade com os clientes;
  • Oferece facilidades e atrações para o público;
  • É uma maneira de entreter os consumidores;
  • Colabora para que a empresa se destaque da concorrência.

Os negócios que investem em realidade virtual são considerados muito mais modernos e tecnológicos do que os que não têm essa interface. 

Isso aumenta o reconhecimento do público e ajuda no aumento das vendas, pois os clientes dão preferência para empresas mais avançadas tecnologicamente.

Dicas para usar a realidade virtual no seu negócio

Mais do que simular ambientes, a realidade virtual pode ser explorada de outras maneiras pelas empresas. 

O ideal é oferecer algo interativo, não apenas para a demonstração do produto e/ou serviço, mas que também seja divertido para os clientes.

Abaixo, separamos algumas dicas de como usar a realidade virtual no seu negócio.

1 – Demonstração de produtos que ainda não foram lançados

A realidade virtual é uma boa alternativa para demonstrar produtos que ainda não foram lançados e perceber como a audiência reage. 

Por exemplo, as empreiteiras em SP podem oferecer um ambiente 360 graus de um projeto, simulando uma construção que está em planejamento. Desse modo, os clientes e parceiros podem dar opiniões a respeito, além de sugerir mudanças.

A demonstração de produtos com realidade virtual também pode ser feita durante a apresentação em um evento. 

Isso é muito comum em eventos de tecnologia, como o lançamento de um novo celular, computador ou aplicativo. 

Através da realidade virtual, o público do evento tem uma ideia de como será o produto, sendo possível até mesmo utilizá-lo dentro do ambiente simulado.

2 – Treinamentos de equipes e simulação de processos

A realidade virtual pode ser usada em treinamentos de equipes internas e na simulação de processos da empresa, não somente em marketing externo para o encantamento de clientes. 

Por exemplo, empresas de terceirização de portaria e limpeza podem fazer uso da RV, em jogos imersivos, para ensinar seus profissionais quanto ao uso adequado de produtos, equipamentos de proteção individual (EPI) e como realizar a higienização correta.

Pesquisas na área de Educação mostram que a realidade virtual acelera o processo de aprendizagem, por esse motivo, a simulação já é usada em muitas salas de aula. 

Nas empresas, o cenário não é diferente: os treinamentos com RV são capazes de aprimorar as habilidades dos colaboradores, que aprendem de maneira mais efetiva e assertiva.

3 – Aumentar a credibilidade da empresa com conteúdo relevante

O avanço da internet e dos recursos tecnológicos modificou a relação dos consumidores com as empresas. 

O público não está mais interessado em receber uma propaganda invasiva sobre um produto/serviço, ao contrário, ele também deseja adquirir uma informação de qualidade e relevante.

Por exemplo, ao anunciar uma promoção de pisos e revestimentos, não basta colocar apenas o valor e as condições de pagamento. 

O cliente deseja saber o porquê esses materiais são vantajosos, quais são os diferenciais, curiosidades, como aplicá-los em casa e como os pisos e revestimentos atendem a sua necessidade específica.

Com a realidade virtual, você pode colocar recursos para que o cliente se informe melhor sobre um determinado produto/serviço da empresa. 

O uso de QR Codes é uma das formas mais comuns, sendo que o indivíduo tem acesso a um material exclusivo apenas com o celular.

Os conteúdos relevantes cativam os clientes e encantam o público, além de aumentar a credibilidade da empresa no mercado. 

Afinal, as pessoas preferem comprar de um estabelecimento que tem autoridade no assunto, do que de um empreendimento que pouco explica sobre o seu negócio.

4 – Jogos e aplicativos para o público

Uma das grandes possibilidades da realidade virtual é aproximar a empresa do usuário, mesmo fora do estabelecimento, ou quando o consumidor não está realizando nenhuma compra. Isso pode ser feito com jogos e aplicativos disponíveis para o público.

Por exemplo, uma empresa especializada em alugar container pode disponibilizar um aplicativo personalizado para cada cliente, com acesso aos mais diferentes containers, onde ele pode visualizar o ambiente interno ou ter contato com um jogo. Dessa maneira, o indivíduo cria um vínculo com a empresa.

Além disso, quando os jogos e aplicativos são disponibilizados ao público, mais pessoas podem ter contato com o seu negócio. 

Com isso, é possível aumentar as chances de conversão de leads, o número de pessoas que conhecem o seu empreendimento e o reconhecimento da marca no mercado.

5 – Acesse mais informações sobre os seus clientes

Já é consenso entre os planos de marketing que a segmentação de público é extremamente importante. 

Quanto mais específico é o seu conteúdo, a sua empresa tem mais chances de concretizar uma venda, pois ela irá oferecer realmente o que o cliente precisa.

A realidade virtual permite a coleta de dados e informações cada vez mais precisas sobre os seus clientes, incluindo gostos, preferências, entre outros. 

Por exemplo, ao oferecer um galpão para alugar por meio da RV, a sua empresa pode verificar o tipo de espaço que o consumidor deseja, qual a finalidade do galpão, entre outras informações. 

Assim, na hora de fechar a venda, o seu negócio possui todas esses dados em mãos, sendo mais fácil influenciar e orientar o cliente na concretização da compra.

Ter dados sobre o seu público também é uma maneira de orientar o planejamento de marketing mais empático, isto é, criando sensações e emoções que colaboram para aumentar a proximidade dos clientes e o engajamento da marca. 

Desse modo, o público irá se conectar à sua empresa pela memória e pela emoção despertada.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Estamos Aqui Para Ajudá-lo

Escritório

Avenida Paulista 726, 17° Andar, Bela Vista
São Paulo, SP, CEP. 01310-910

Horário

S-S: 08:00 – 20:00
S-D: Fechado

Entre Em Contato

+55 11 96636-7339

Share This
WhatsApp chat